sexta-feira, 26 de junho de 2015

Tenho planejado vir aqui desde a última vez que escrevi, mas como nada sai de acordo com o que eu planejo, demorei mais do que deveria.
Meu fim de semana foi... surpreendente. Comprei ingresso para um show de uma banda independente  que acabou faz uns sete anos e que minha irmã ama de paixão e eu só gostava, repito gostava. Agora amo. Estava prestes a desistir de ir, me sentindo uma gorda, e super desanimada porque seria na Savassi (lugar que eu odeio), mas acabei indo. Cheguei lá só tilelê (ricos) mas comecei a beber e fodas. Gente, quando o show começou, puta que pariu, minha noite mudou. Nunca pulei nem gritei tanto na vida. Curti cada momento do show embora estivesse meeega bêbada. Esqueci completamente da vida enquanto dançava e gritava as músicas. Esqueci da faculdade e eu afundando nela, esqueci do TA, da depressão, da vida. Foi um momento de paz no meio da tempestade total.
No domingo cheguei completamente dolorida e a realidade bateu a porta resultando em uma depressão súbita. Cada vez que o fim do semestre se aproxima, pior minhas notas/concentração/força de vontade ficam. Não sei o que vai acontecer se eu continuar assim.
A comida tem preenchido todo o vazio e isso é horrível. Estou com quase 52 kg e me sinto um nojo e a beira do abismo... foi com 54 que desenvolvi a anorexia e desde então minha vida é esse cú. Estava me lembrando o quanto sou fracassada, emagreci 15 kg para depois recuperar 13kg assim, de bobeira. Parece até piada sem graça. Eu poderia me matar, seria menos humilhante...
 Tinha tanta coisa pra falar mas o desânimo me domina agora. Preciso também entregar um estudo dirigido hoje que ainda nem comecei, mas passar o dia jogada no sofá fazendo coisas inúteis na internet é tudo que consigo. Nem tomar meus remédios eu tomo mais. Onde minha vida vai parar desse jeito...
Desculpem a incoerência. Tudo é tão confuso agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ninguém é obrigado a entender o que há de errado comigo ou com qualquer outra pessoa;
Todos temos fantasmas e monstros escondidos embaixo da cama, então porque fingir tanto?!
Se não pode compreender o que acontece aqui, é melhor ir embora sem dizer nada...não preciso de mais julgamentos.