sexta-feira, 20 de junho de 2014

Muito tempo sem postar, nada de diferente para contar... Tanta coisa aconteceu, mas nada mudou por aqui...
Tratamento novo (agora só com o fluoxetina por enquanto) vamos ver no que dá, confesso que já nem me empolgo mais.
Fico esperando todos dias que algo mude de repente, que alguém me tire dessa coisa que eu chamo de vida, mas eu sei que isso não vai acontecer, e se depender exclusivamente de mim acho que nada nunca vai mudar. Me sinto acorrentada dentro de mim mesma, e sei que isso soa estranho e confuso, mas é a verdade. Me sinto sozinha, estranha, inútil. E de todas essas sensações, me sentir inútil é a pior delas. 
Os estudos vão mal, muito mal. Ás vezes penso em jogar tudo pro alto, mandar tudo pro caralho e me jogar num rio com uma pedra amarrada nos pés, mas por um motivo que desconheço, eu finjo que não me importo e que vou continuar tentando (mesmo estando farta de tudo isso), mesmo sabendo que vai ser inútil...
Preciso emagrecer, é fato. Tenho comido como um ser humano "normal" e isso é péssimo, sem dúvida. Meu aniversário é em Setembro e preciso chegar aos 40 kg até lá. Nem acredito que vou fazer 20 anos. Isso é triste. Pretendo começar a caminhar outra vez, mas a vontade de ficar o dia todo na cama ou jogada no sofá vendo qualquer merda que passe na TV tem me vencido. Pelo menos não tenho mais compulsões e estou abandonando de vez a bulimia. Acho que ainda estou nos 44 e alguma coisa, por enquanto não estou planejando nada, só tentando comer menos e melhor, não quero fazer planos e nem dietas de emergência, preciso mudar meus hábitos, meu modo de vegetar e de viver trancada em casa, mas isso leva tempo e requer paciência...