terça-feira, 10 de setembro de 2013

4º e 5º dias de EC

Nossa nunca senti tanta dor de cabeça na vida.
Esses últimos dias tem sido de tardes quentes e abafadas, acho que isso tem feito com a sensação de mal estar piore. Aumentei a dose, mas os efeitos foram os mesmos de quando era só 1 por dia. Hoje, tomei só 1, fiquei fora o dia todo e passei mal, se tivesse tomado a outra metade a tarde acho que seria pior...
Eu comecei uma dieta, mas quebrei ontem (minha irmã me deu chocolate e eu tive que comer). Hoje também não cumpri a dieta (comi mais do que gostaria), só não quero que isso se torne uma rotina.
Na segunda-feira me pesei e já perdi 1kg (fiquei feliz claro), mas ainda tenho muito o que perder e apenas mais 10 dias on de EC; não sei se vou querer fazer EC outra vez. Espero que não precise.Confesso que estava mais controlada (psicologicamente e compulsivamente) a uns dias atrás do que estou agora, ás vezes me dá vontade de surtar...e de comer...mas não posso fazer isso, não se eu quiser ser magra.
As aulas estão uma droga, estou tendo problemas com o último lugar onde trabalhei (porque abandonei o emprego depois de uma crise), e esse temporário que eu arrumei não está lá grandes coisas também. Como eu quero que esse ano acabe logo...
Para completar, estou com problemas no esôfago (embora não tenha o hábito de vomitar) e no intestino (esses sim são justificáveis), ainda não tenho o diagnóstico completo mas os exames não estão nada bons, o que é motivo o suficiente pra minha mãe dizer que a culpa é minha por não comer (antes fosse por falta de comida). Eu sei que tenho culpa sim, mas será que a culpa de tudo vai ser sempre só minha?

                      

domingo, 8 de setembro de 2013

3º dia

Hoje, no terceiro dia de EC senti dor de cabeça forte o dia todo. Senti também tremores e fraqueza, e a visão um pouco ruim. Espero que não seja assim os 15 dias...
Amanhã aumento a dose (segundo a tabela), vou passar para 1 comp. e meio (vou tomar 1 pela manhã e metade a tarde), acho que fracionando a dose os efeitos serão mais amenos e o efeito vai durar mais tempo...veremos.
Infelizmente comi uma quantidade exagerada de comida agora a noite (não chamaria de compulsão) mas não estou nem um pouco feliz com isso. Estou fazendo o possível para manter a estabilidade mental e assim me controlar pra não ter compulsões, está um pouco difícil (o franol altera um pouco o humor), mas estarei aqui tentando...
Meu aniversário é esse mês e embora eu odeie esse dia, não quero passar mais um ano da minha vida me sentindo uma baleia.
Acho que eu mereço esse presente, ou não...







2º dia de EC...

Ontem, foi meu segundo dia de EC, e diferente do 1º dia, os efeitos colaterais foram mais perceptíveis (acho que foi porque tomei um café bem mais forte). Senti tremores, pressão nos olhos e uma dor de cabeça um pouco forte, além de fraqueza e o coração apenas um pouco acelerado. Deitei um pouco e foi passando... A noite, saí um com um amigo meu que não via a tempos (porque estava me sentindo um lixo para sair com qualquer pessoa), conversamos muito e depois nos encontramos com minha irmã e uns amigos dela, fomos a uma lanchonete anos 50 estilo norte americana, e apesar de eu odiar lanchonetes, restaurantes e etc, eu adorei o lugar, tocam músicas boas e estava razoavelmente vazia. Cada um pediu o que queria, eu ia pedir uma água, mas todo mundo ficou me olhando e pra disfarçar eu disse que estava cheia e pedi um refri (um sprite 350 ml). Deu pra disfarçar e foi muito bom ter saído um pouco de casa (não fazia isso a tanto tempo que havia me esquecido como é bom sair ás vezes). O garoto com quem saí, além de ser meu amigo, já havíamos ficado a um tempo, então inevitavelmente rolou um clima mas não aconteceu nada...estava insegura (e me sentindo gorda), quando ele me abraçava ficava com um pouco de vergonha dele sentir meu corpo gordo (como eu queria estar mais magra). Pensei nisso a noite toda, olhei pras minhas coxas a noite toda, mas deu pra me distrair um pouco. 
Eu só sei que quando formos sair outra vez eu preciso estar mais magra!!! Ele é tão magrinho e eu....
Ontem como me distrai não comi tanto como nos outros dias, mas ainda sim queria ter comido menos.
E para terminar, já senti uns efeitos bons do EC. Senti minha barriga visivelmente um pouco menor (ainda vou medir) e o meu apetite diminuiu um pouco também. Me pesarei na segunda para ver se perdi algo (embora não esteja fazendo exercícios físicos no momento).Vou aumentar a dose no 3º dia (encontrei uma tabela e vou segui-la), e assim gradativamente...espero que realmente me ajude pelo menos um pouco.
Abraços a todas e força,
Amie.


sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Evoluindo? acho que não...

Sobre o CCA, depois de muito pensar, eu acabei indo acho que foi mais por impulso, estava muuito desesperada.
Era uma sala pequena, no décimo andar de um prédio localizado no Centro. Eu entrei naquele elevador pequeno com as mãos suando e com um pouco de medo...quando entrei, vi aquela mesa redonda, os folhetos dos doze passos por toda parte, a reunião ia começar em uns minutos (e eu pretendia ficar) mas só tinham duas pessoas e um uma senhora ao telefone. Depois de esperar um pouco e de querer simplesmente correr pra bem longe dali, eu disfarcei, perguntei como era o processo e disse que voltava outra hora. Desci desesperada, se a mochila não estivesse tão pesada e eu exausta, sairia dali correndo. Ascendi um cigarro, segurei o choro e me misturei na multidão com aquelas imagens na cabeça. Nunca mais fui lá; a razão? Ainda não sei direito...
Depois do ocorrido, senti que precisava falar pra alguém, mas para quem seria? Quem entenderia?
Lembrei-me da terapia cujo frequento semanalmente a um bom tempo. Lembrei-me que já não tínhamos mais sobre o que falar (já que escondia a maioria das coisas), lembrei-me também que por ética profissional ela tinha o obrigação de manter sigilo sobre nossas conversas até que eu diga o contrário...
Então, contei "tudo" (sobre as compulsões desenfreadas), chorei horrores (foi sem querer juro), escutei tudo que ela disse e senti que me livrara de um fardo. Agora, a sensação é estranha...quero me ver livre, mas quero o que sonho. Espero que no fim, ao ter o que sonho, eu possa ser livre.
Comecei a tomar o tão falado EC hoje (com um pouco de medo), mas não senti nada que fugisse do comum (tonturas, cansaço extremo ao fazer esforço, dores de cabeça, enfim...). Não tive compulsões significativas, apesar de ter comido mais do que gostaria. É como a psicóloga disse, vai levar um tempinho, e eu tenho que saber e aceitar isso.
Continuarei com o EC por 15 dias e vou fazer o que puder pra manter o controle, retomarei os exercícios em breve (eu espero), e agora, é um passo de cada vez. De volta a estaca zero.


Thinspo:
PS: Não sei se fico motivada, ou se choro por saber que isso se torna distante da minha realidade =[

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

C.C.A. uma nova chance (eu espero).

Prometi pra mim mesma que não viria mais aqui pra me lamentar, mas aqui estou novamente, esse lugar é tudo que tenho agora...
Nas últimas semanas, meses eu diria, minhas compulsões alimentares aumentaram e eu comecei a me assustar de verdade. As dietas se tornaram mais difíceis e eu tô engordando(que vergonha!)...isso tudo não é novidade, mas enfim, depois de pesquisar sobre o assunto, de ver que as terapias não tem surtido efeito e de me pegar comendo até quase explodir, eu decidi procurar ajuda e assumir pra mim mesma que sou uma comedora compulsiva. É, eu achava que tinha somente a ana, mas as compulsões se tornaram mais frequentes (só não estou pesando 200kg por conta da ana senão...), bem as coisas não podem e não vão continuar desse jeito.
Encontrei na internet um grupo chamado CCA (Comedores Compulsivos Anônimos) e o que vi me pareceu algo bom, vi depoimentos de pessoas que gostaram e ouvi dizer que é um grupo bem diversificado...vou essa semana em uma das reuniões pra saber mais como é. Ainda não me acostumei muito com essa ideia e estou com medo de não gostarem de mim, mas preciso tentar algo pra sair desse buraco. Preciso me livrar da compulsão, sem ela eu sei que vou parar de andar em círculos e finalmente alcançar minha meta! Eu realmente espero que dê certo, preciso de apoio e de força, porque sozinha está insuportável. Me sinto uma porca horrenda, me sinto ridícula, não aguento mais essas compulsões nojentas, não suporto mais essas vozes me dizendo o quanto sou gorda e fraca. 
Se alguém estiver aí, me deseje sorte, vou precisar.

Atualizações:
Peso: 46,10 (Como assim?!)
Status: GORDA.
IMC: Prefiro nem comentar!