sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Orgulhosa de mim (só que não)

Ontem, fui dormir com um certo orgulho... 209 kcal consumidas no dia ( 1 maçã, 1 bana e 1 fatia de pão integral). A comida me chamava (odeio isso), mas resisti, foi necessário. 
Hoje encontrei uma amiga que não via a tipo um ano (finalmente saí de casa) e foi bom, não fazia isso a muito tempo. Embora tenha ficado um pouco chateada com umas coisas que ela disse (é o jeito dela), fiquei feliz quando ela disse que eu estava mais magra do que ela se lembrava (embora eu saiba que não é totalmente verdade). Fomos a uma exposição da minha irmã, e depois íamos passar a tarde no parque, mas acabamos ficando a tarde toda plantadas na empresa em que ela pediu demissão. Mas foi bom revê-la.
O pior foi chegar em casa e comer tipo, tudo que eu vi pela frente =( mas eu sei que a culpa é minha, exclusivamente minha por ser fraca e inútil, mas isso vai mudar, tem que mudar! Eu vou deixar de ser fraca, mas pra isso preciso de força. E como é difícil encontrar força em você mesmo quando não há nenhum apoio.

PS: Hoje vi uma menina tão magra e tão linda andando pela rua...como eu queria ser como ela, me senti uma obesa inútil quando paramos uma do lado da outra. =/




terça-feira, 27 de agosto de 2013

Ó céus, e quando é que eu vou tomar jeito ?!

Hoje, só essa tarde devo ter comido umas quinhentas milhões de calorias (porca inútil!), prometi que não ia mais deixar os problemas me descontrolarem tanto, mas nunca fui de cumprir promessas. Preciso de auto- controle, preciso parar de comer tanto, preciso dar um jeito em minha vida...me sinto um fracasso por isso e por tudo que acontece a minha volta. Me sinto um fracasso por não fazer nada além de comer e me lamentar. =(
Como eu queria vomitar toda essa comida e todos esses sentimentos repugnantes, como eu queria vomitar até me sentir completamente oca, mas eu não posso...


domingo, 25 de agosto de 2013

Apenas lamentos que ninguém quer ouvir...

"Iniciei" a dieta ABC, depois de procurar e procurar por alguma dieta que desse certo e que não me fizesse gastar tanto com coisas pra fazer um cardápio.
A depressão me pegou de jeito, e para completar, em casa as coisas ficam cada vez mais difíceis e irreversíveis. Mas eu sei que não adianta inventar desculpas ou justificativas para me sentir menos pior por comer tanto e sair do controle, eu sei que não adianta, mas mesmo assim, aqui estou, falando com meu computador que parece ser o único a me compreender no momento.
Eu ainda nem sei o que faço por aqui, acho que é mais uma prova de covardia minha, ou algo dentro de mim que ainda insiste em acreditar que a vida pode não ser tão ruim assim.
Quando me olho sinto pavor, ódio, nojo, sinto tudo menos amor...
E eu nem me lembro quando foi que deixei de fazer as coisas por medo das pessoas e por me sentir uma completa inútil, eu nem lembro direito quando parei de sair, de sorrir, quando parei de viver.
Hoje, a única coisa que me faz sorrir é ver um número a menos na balança, mas isso tem se tornado outro grande tormento. Dizem que o segredo é nunca desistir, tenho dúvidas quanto a isso.




quarta-feira, 14 de agosto de 2013

"Eu não vou comer".


45,5 e o meu desespero...

É, vi aquele auto-controle todo indo embora sem avisar quando estaria de volta. Eu sei que é chato alguém viver reclamando, eu sei que é miserável alguém passar seus dias afogados em lamentos, mas é assim que estou agora...chegar aos 45,5 quilos ( nem são mais só 45) pra mim é devastador porque estive tão perto, mas tão perto da minha meta que me dói só de pensar.
Hoje fui ao médico (estou com problemas digestivos supostamente), a enfermeira pediu pra que eu subisse na balança (hora do desespero) e quando parou no '45,5' eu quase vomitei na balança de ódio de mim mesma. Fui pra casa me sentindo uma orca e descontei tudo na comida ( pra variar) eu preciso acabar logo com isso, antes que enlouqueça de vez!
Essa semana resolvi ler matérias sobre os alimentos e ver se eu encontrava alguma dieta "saudável" que me ajudasse a emagrecer e definitivamente...vi minha mente entrando em colapso. Matérias de que frutas fazem mal, de que isso e aquilo faz mal, de que fazer assim está certo e assim está errado, de que você está vivendo errado. Claro que sabemos que excessos fazem mal, mas as pessoas estão usando isso para manipular os pensamentos e o modo de viver dos outros por dinheiro (eu sei que não é novidade) mas isso tem tomado uma proporção absurda! Enfim, depois de me assustar, de me confundir, de me desanimar e de ter compulsões por estar tão confusa, eu resolvi deixar isso tudo de lado e voltar pro método antigo (que me trouxe mais resultados) o de ficar sem comer. Só preciso voltar a colocá-lo em prática e logo.
O mundo se torna cada dia pior e as pessoas também, eu tenho vergonha de ser humana. Cheguei ao ponto de não sair mais na rua por medo das pessoas, por medo do que elas vão pensar e falar de mim. Eu perdi minha vida... perdi e não tenho forças para recuperá-la.



sexta-feira, 9 de agosto de 2013

(Re)tomando o controle

Acho que finalmente estou voltando ao "normal" ou estou mais estável pelo menos. Os últimos meses foram de conflitos (internos e externos) , mudei de emprego várias vezes e acabei sem nenhum, comecei cursos e parei na metade e claro sempre acompanhada da maldita compulsão e da depressão também.
Não que tudo agora tenha virado um mar de rosas, mas só de estar conseguindo me controlar nessa última semana (em relação a comida) tem sido algo muito bom e me deixa mais leve. Estou desapontada com meu peso depois de ter chegado tão perto da minha meta, mas ficar desapontada não adianta e aos poucos aqueles pensamentos voltam...
Essa semana comecei com nfs mas ouvi dizer que não é muito bom pro metabolismo ( e eu tbm não consigo ficar mais que 24 horas) então estou indo lf mesmo (ou pelo menos tentando), comendo o menos possível e entrando nos chás ( 18 ervas e hibisco ), comecei a fazer o treino tabata tbm que dizem ser muito eficiente, essa semana não pude fazer todos os dias porque só faço quando estou sozinha em casa (para evitar falatórios e tal) mas eu pretendo continuar com ele até voltar a fazer atividades regulares.
Eu sei que parece loucura mas meu auto-controle voltou depois que assisti ao conexão repórter e vi a Thalita e aquela matéria (primeiro um choque, depois a culpa e em seguida os pensamentos doentios) acho que nunca me senti tão gorda e desconfortável em minhas roupas, todos me olhavam na rua, estava (estou) me sentindo um lixo e sei que só eu posso mudar isso, e não adianta descontar na comida. E já passou da hora de acordar e voltar a todo vapor.

Cardápio de hoje: (com muita vergonha)
Manhã: meio pão + café com adoçante
Almoço: algumas colheres de sopa de chuchu (acho que umas 5)
Tarde: meio pão + gelatina diet + 3 biscoitos wafer (aarg!)
Noite: gelatina diet + 1 maçã + 1 fatia de queijo branco + meio picolé ¬¬' 

* bebi durante o dia 1 litro de chá de hibisco com cavalinha e mais 1 litro de água
Obs: Eu sei que comi muito, me sinto horrível por isso =(
No total acho que consumi umas 586 kcal aproximadamente ( 90 da gelatina [comi um pouco mais da metade]  + 135 do pão inteiro + 30 do chuchu + 80 da maçã +65 kcal  da fatia de queijo minas branco + 30 kcal do meio picolé + 156 dos 3 biscoitos wafer =s).  Queria definitivamente ter comido menos!
O menos pior disso tudo é que resisti aos biscoitos que compraram hoje ( apesar de ter comido 3 wafers de chocolate ) não comi mais nenhuma grama e foi um pouco difícil mas eu consegui, eu acho.