domingo, 30 de junho de 2013

Falando com as paredes...

Acho que as coisas finalmente vão começar a mudar (mas é melhor eu parar de me animar tanto pra não me decepcionar como sempre). Meu auto- controle tem me deixado na mão diversas vezes, mas pelo menos depois de atingir os 43 kg eu não engordei mais. Eu não estou feliz com isso e toda vez que me pego comendo (o que tem sido quase sempre) me sinto uma porca ordinária...eu tenho que mudar isso e sei que assim que eu voltar a trabalhar (o que vai ser em breve) vou poder fazer melhor uma dieta (sem que percebam) e voltar a fazer uma atividade física (que já passou da hora), queria muuito voltar a fazer ballet mas depois de uma audição totalmente fracassada e humilhante, eu meio que traumatizei de vez.
Essa semana, me deparei com duas situações embaraçosas eu diria; tenho que fazer um trabalho sobre anorexia e bulimia nervosa (que coisa não!?), depois meu professor de inglês passou para a turma um exercício que era um questionário para traduzir e responder, até ai tudo bem, só que as perguntas eram todas relacionadas a comida, comer, peso, dietas e etc., uma espécie de pesquisa para detectar transtornos alimentares ou sei lá...no final, dependendo da quantidade de 'sim' que tínhamos respondido, havia uma pontuação que dizia se estávamos dentro do padrão normal de preocupação com o assunto ou se tínhamos algum problema. E adivinha o que deu no meu? Eu não comentei com ninguém (claro) e acho que vou mudar umas respostas pra parecer mais normal, vai que meu professor na hora de corrigir vê o resultado e resolve comentar...nem gosto de pensar no assunto. O que acontece é que eu tenho me deparado com essa coisa (mais do que de costume), acho que é um sinal tipo começa a fazer uma dieta logo caralho! 
Só sei que ás vezes tenho medo e que preciso dar um jeito na minha vida logo.
Se alguém ler isso, peço desculpas pelo tamanho do texto mas eu precisava falar isso com alguém (nem minha terapeuta sabe sobre o assunto) e ás vezes é sufocante ficar guardando tudo isso cercada de pessoas que parecem falar uma outra língua...
Me sinto uma completa estranha nesse lugar.







sábado, 29 de junho de 2013

Eu tentei, mas não consegui entender...
Não entendo porque temos essas compulsões horríveis, porque os desejos nos controlam, porque nos expandimos ao invés de transbordarmos sem alterar nossa forma.
Não entendo porque somos assim, porque eu sou assim e porque eu não consigo me ver de outro jeito...



domingo, 16 de junho de 2013

'Control

Esses últimos dias foram totalmente descontrolados e de pura compulsão...estou me pesando toda semana e esse sábado quando me pesei entrei em choque! Estou com 43,7 =( São 3 quilos e 700 gramas mais longe da minha meta. Uma verdadeira desgraça! Não consigo nem me olhar no espelho. ='(
Como sou impulsiva demais e não consigo seguir a mesma rotina de dieta por muito tempo, foi um sacrifício encontrar uma dieta, mas eu achei. A Dieta da Barbie. (Peguei no Dicas e Dietas da Cassie).
Começo amanhã (já que hoje foi um fracasso total.), são só 5 dias e ela promete 5 quilos (o que é perfeito já que minha segunda meta é 40 kg). Hoje fiz uma sopa de agrião (dizem que ajuda emagrecer) e até que é gostosa. Vou colocar ela no cardápio. 
Faz uma semana que comecei a tomar a famosa semente de chia (tá eu engordei desde a última vez que pesei mas sei que a culpa não é da semente. É minha mesmo ¬¬).
Estou tomando também chá de carqueja pra ver se resolve...enfim, espero conseguir seguir essa dieta e emagrecer. Parei de tomar a sibutramina tem um mês e um dia e não quero ter que voltar a tomar ela (os efeitos colaterais são tensos e a possibilidade de engordar depois é grande).
Espero conseguir seguir a dieta sem quebrá-la (ando muuito inquieta e deprimida) isso aumenta a possibilidade de compulsão e além disso sempre que tô dieta o pessoal resolve comer todo tipo de porcaria possível ¬¬' (Ódio!) mas eu vou passar por isso. Eu preciso! E espero que vocês (se é que alguém lê) me ajudem dando uma força. Porque por aqui, as coisas não estão nada fáceis.




sábado, 15 de junho de 2013

I'm Sorry

Os últimos dias foram de puro fracasso e compulsão.
Achei que essa droga do tratamento resolveria alguma coisa, mas tudo continua igual (e eu sei que a culpa é minha).
Me sinto sozinha, gorda, feia, inútil, um completo desperdício de espaço...
As pessoas? Elas só sabem fazer eu me sentir pior. Dizem que sou ingrata, que sou fria, que não presto pra nada.
Alguém já se perguntou uma vez se quer como é viver aqui dentro com essas vozes e com toda essa loucura? Alguém já se perguntou o que é se olhar no espelho e odiar tudo que vê? Alguém já se perguntou como é sentir tudo isso?!
Eu acho que não, então porque se metem tanto?
Eu só queria ser bonita, ser boa em algo. Eu só queria coragem pra morrer logo de uma vez ao invés de ficar me matando aos poucos...